Aqui vou publicar os meus receios, as minhas angustias, as minhas aventuras neste pequeno planeta...

15
Mar 08

 

Porto: Meninas atropeladas na passadeira por taxista alcoolizado que fugiu sem prestar auxílio
15 de Março de 2008, 18:32

Mais de uma hora após o acidente, o taxista, casado e residente em Campanhã, apresentou-se na esquadra e foi constituído arguido por atropelamento com fuga e omissão de auxílio, revelou a PSP. Além destes crimes, o condutor apresentava ainda uma taxa de álcool émia de 0,92, quando o m á ximo permitido é 0,5.

 

 

Estas noticias deixam-me revoltadas.

Não sou puritana.

Sim  bebo e conduzo como todos.

Sim por vezes bebo um pouco mais e vou conduzir.

Estou alcoolizada?

Não.

Estou consciente do que faço, e já me aconteceu beber demais e passar a chave do carro a alguém que confio.

Nós próprios reconhecemos as nossas capacidades, os nossos limites.

É importante sermos respons á veis pelos nossos actos.

E quando acontece um acidente, acho deplorável a fuga.

Se tem álcool a mais no sangue, como parece ser o caso, assuma.

Se adormeceu, assuma.

Se ia distraído e não viu o peão, o carro, o velocípede , assuma.

As seguradoras existem para resolver estas situações!

Agora...fugir!

Atropelou três crianças, não prestou auxilio e fugiu!

E mais grave, conduz um veículo de utilização pública...um táxi!

Claro passado uma hora apresentou-se na esquadra...

Pois j á tinha menos álcool no sangue!

Todos nós sabemos que é assim.

A justiça funcionou!

Estou a ser sarcástica!

Pois...o assassino foi indiciado pelos crimes, mas foi preso?

Não sei, mas duvido .

Amanhã pega no carrinho e vai passear com a família numa boa.

Sim...claro tiram-lhe a carta...e...

Além o priva da liberdade?

Sim...sim...vai a julgamento, apanha uma multa, carta apreendida durante um tempo e que mais?

As crianças vão ficar traumatizadas para toda a vida.

E as mazelas que vão ficar tanto a nível físico como psicológico?

O assassino paga?

Não...alega que não tem dinheiro!

E mesmo que pague, todos temos consciência que as notas não são tudo!

As famílias destas crianças apanharam um grande susto...

E ele vai ficar na sua...

Com mais uma história para contar!

Estou a exagerar?

Garanto que não.

Aqui à uns anos atrás um rapazola com vinte e poucos anos, em excesso de velocidade atropelou e matou um casal e a filhote mais velha, acho que na altura tinha dez anos.

Salvou-se a bebé de poucos meses...

Esta criança perdeu a sua família directa naquele acidente.

Perdeu a oportunidade de brincar com a irmã, de abraçar o pai após um dia de trabalho, de correr para os braços da mãe pedindo miminhos.

Só em foto esta criança vai conhecer a sua família !

O rapaz que cometeu este homicídio est á na maior!

Eu ouvi a história contada naturalmente pelo rapazola passado um ano.

Sim...

Porque, ele continuou a conduzir para não ficar "traumatizado".

Seguiu com a vida dele na boa!

E ainda se gabou de ter duas cartas falsas que podia entregar á bófia se fosse mandado parar!

Isto é o cúmulo!

Para não ouvir tanta baboseira, e como era convidada da festa, saí daquele lugar antes de vomitar duas ou três verdades.

Sim...o rapazola não fez de propósito!

Mas não vi o arrependimento, o remorso, os olhos com lágrimas enquanto ele falava do assunto!

Não...era igual aquela situação a outra qualquer.

Neste caso foi um acidente, o rapazola não ia bêbado !

Ia em excesso de velocidade, a responsabilidade é a mesma!

Conduzir é ter uma arma na mão.

Temos de ser prudentes e utilizá-la com cuidado para não nos magoarmos e magoar os outros.

publicado por abadia7 às 20:53

Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14

16
17
22


30
31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO